quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Poás coloridos

O look de hoje, apesar de ser em base preta, é de poás coloridos: sequências de três fileiras nas cores verde militar, roxo e rosa. Esse casaqueto é da Cori e é super coringa, pois é quentinho na dose certa para SP, de mangas 3/4.

Combinando com a camiseta preta básica que vem por baixo, a bolsa escolhida também é preta.
É uma Miu Miu de alça trançada, bem legal porque transita facilmente de um look casual para um look mais clássico.


Esta também é bem grande, mas é leve e o couro é SUPER macio!

Detalhe do verso da bolsa:

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Estampado

Hoje inovei usando uma bata estampada, coisa que muito raramente faço. E, para não brigar com o look que já fica meio carregado, sandália e bolsa bege.

A bolsa é Dior, com seu típico cannage (motivo de cestaria). 
A sandália é Arezzo, meio abotinada e muito confortável.

Look
Revendo o que já foi mostrado aqui, posso dizer que o inverno é bem amigo do grupo dos entas: os casaquetos, os blazeres e casacos compõe muito bem um visual mais maduro, além de disfarçar imperfeições (afinal, não estamos falando dos irreais corpos de modelo, nem de jovens de 20 anos).

No blog O que o povão usafica bem óbvio que as pessoas do povo, principalmente as mulheres mais velhas, a-d-o-r-a-m um estampado bem chamativo.

E o que se vê em suas fotos é que tudo que as revistas de moda mostram como tendência nessa área (crash de estampas, listas & bolas, xadrez & florais, etc.) só ficam palatáveis nos editoriais.

Por isso, na minha opinião, todo cuidado é pouco na escolha das estampas e seus complementos.

*Esse blog é de um estudante de Pernambuco que mostra flagras da moda real em comparação com as tendências encontradas nas revistas. Vale a pena acompanhar o trabalho dele, é muito legal!

domingo, 18 de setembro de 2011

PS1

Hoje foi dia de sair com a já comentada Proenza Schouler: a PS1.
Look casual, afinal é uma bolsa carteiro de camurça, super usável e coringa.


Mesmo sendo de camurça, não é uma bolsa molenga: tem uma boa estrutura e se mantém firme, sem deformar muito mesmo quando carregada de coisas e colocada ao ombro.
Esta é aquisição nos States, sendo que aqui em SP deve ter na Daslu, que está importando itens da Proenza.

A vantagem da bolsa carteiro é que ela é bastante esportiva e prática. Por ter alça longa, além da de mão, fica comodamente no ombro, ou cruzada na frente do corpo. Ótima para fazer compras, pois deixa as mãos livres.

A camurça requer alguns cuidados extras, como por exemplo, não molhar. Por outro lado, existem sprays que fazem uma ligeira impermeabilização na camurça, de forma a não termos que nos preocupar em excesso com ela. As lojas especializadas em couro, assim como os sapateiros (tão difíceis de serem encontrados!) costumam ter o produto.

sábado, 17 de setembro de 2011

Grande, linda e... pesada!

A bolsa de hoje é do mesmo rosa nude que citei antes e combina perfeito com a sandália que é minha querida. Problema: apesar de ter sido amor à primeira vista (tanto é que ela saiu da vitrine para minhas mãos), essa bolsa Corello é MUITO pesada!

Como se pode ver, ela é enorme e tem uma quantidade absurda de couro e também muitas ferragens. E o que faz ela tão especial, além do que está visível na foto, é que seu forro é bege com bolinhas mais escuras: é meio que uma joaninha gigante, uma graça!
Abaixo, os detalhes:


Agora, sair com ela requer uma estratégia: tudo que for supérfluo fica em casa. Só vão dentro dela a carteira, cartões, celular, documentos e chaves. Sabe aquela história das bolsas minúsculas que exigem que só se coloque o essencial? Pois com essa é a mesma coisa, apesar dela ser 'maiúscula'. É isso ou voltar com dor no braço de carregar a bichinha...


Sobre compras
Vou contar um segredo: desde que comecei a escrever o blog não tenho tido crises de comprar bolsas. Nem vontade estou passando! Parece que esse exercício faz com que você se conecte com tudo que realmente já tem em casa, o que faz com que a necessidade premente de adquirir mais um item seja abafada.

Agora, já não posso falar o mesmo de roupas... essa mudança de estação está me atraindo às lojas.


Dica de lojas de roupas 
Se você quiser uma dica de boas lojas para quem está nos enta (40, 50...) anote:

Hoje estive na Rubinella, loja de roupas muito bem cortadas e para um público adulto e focado em moda, apesar da pegada mais clássica.
Por enquanto, tenho essa e a Cori como lojas preferidas. Sempre acho coisas bonitas e bem feitas, e que vestem bem. Nada periguete - e nada senhoril, também.

A Cori, principalmente, desfila na SPFW em todas as temporadas e recebe nas lojas algumas das peças desfiladas. Para quem curte moda, é um achado! (apesar de $$$).
Boas compras! ;)

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Busca

As buscas que fazemos ao longo da vida vão se modificando e são sempre diferentes em cada fase. Buscamos entrar na faculdade; acabar a faculdade; encontrar o emprego ideal. Procuramos pela pessoa ideal para namorar; para casar; ter filhos; criar bem esses filhos.

Na moda, após um tempo em que não me preocupava a mínima com ela, passei ao interesse e depois à intenção de acompanhá-la par e passo. E descobri que isso é impossível!
Mal terminou o SPFW, com coleção de verão 2012 que ainda não chegou às lojas, NY tem sua fashion week com a coleção Spring 2012.
As novas "tendências" se acumulam e, em contrapartida, o que era o máximo do atual há seis meses, agora está caminhando para o demodê (vide listras Prada).

Como montar um guarda-roupa antenado e up to date se a velocidade das mudanças é maior que sua capacidade de acompanhar o que sai na midia - o que dizer de comprar todas essas novidades?

Nesse ponto, a busca tem que sair do foco 'seguir a moda' para se concentrar no que nos convém, no que fica melhor em nosso corpo, idade e estilo. E é aí que a coisa fica realmente difícil!

É muito mais fácil receber algo de fora, já mastigado e explicado, do que criar a partir de sua própria vivência. Só que aqui estamos comparando algo difícil (desenvolver seu próprio estilo) com algo impossível (acompanhar a moda). E o difícil claramente ganha do impossível, não é?

É essa a busca que estou fazendo agora.

domingo, 11 de setembro de 2011

Falávamos, em vidas passadas...

Falávamos, em vidas passadas, sobre o projeto "uma bolsa por dia". Alguém ainda se lembra?  :)

O fato é que as fotos estão ficando tão ruins que não tenho me animado a postar. No entanto, como é o que tenho disponível, vou continuar assim mesmo - com o perdão das péssimas imagens.

Ontem foi dia nublado em SP, que pedia um casaqueto. Optei por camiseta azul marinho com casaqueto azul todo bordado com lacinhos em bege-rosa. Acompanhando sapato e cinto rosas Corello e bolsa Datelli de verniz vinho.

Atualmente está-se anunciando o retorno dos acessórios combinadinhos, como cinto-bolsa-sapato da mesma cor e estampa. Ainda não estou apostando minhas fichas nessa tendência, mas já dá para permitir usar pelo menos dois dos itens iguais.

Esse rosa da sandália é muito coringa: é um rosa-nude, que vai bem com praticamente tudo! Super compra, recomendo.

9/11

Hoje, 11 de setembro de 2011, completam-se 10 anos do ataque terrorista às Torres Gêmeas de Nova York.
O look de hoje é em homenagem à essa cidade que eu AMO e a seus moradores.

Camiseta NYC., com foto do Top of The Rock - Rockfeller Center.
Bolsa esporte Victor Hugo.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Savage Beauty

Pendurei hoje, no meu escritório, o calendário que comprei na exposição Savage Beauty de Alexander McQueen, que aconteceu neste ano no Metropolitan Museum of Art em New York.
As fotos são tão lindas, fiquei animada só de olhá-las.

Fui para essa exposição sem esperar muita coisa - afinal, como seria uma exposição de roupas em um Museu? - e fiquei maravilhada com o resultado! Alexander McQueen era realmente um Artista, na concepção da palavra. Os modelos expostos eram primorosos e inovadores ao extremo, tudo grandiloquente e original. Fantástico!


Voltando à SP e à rotina, posso dizer que fazer 50 anos traz um peso muito grande, você dorme moço e acorda maduro, é complicado. Isso dá uma boa dose de depressão, que tem dias que me consome por inteiro.
Por outro lado, também nos traz uma liberdade que não existia antes: poucos compromissos com os filhos (ref. escola, compras, leva-e-trás), e uma situação monetária estabilizada e tranquila, que nos permite luxos que até então eram impensáveis.


Esta semana andei olhando lojas e tive, sim, muita vontade de comprar bolsas novas, principalmente uma verde e azul que vi na Arezzo. Mas me contive e comprei somente a sandália verde-azul, pois essa não estava na lista das proibições. :D

Quanto às bolsas, tenho usado várias vezes a mesma, ainda estou longe de fazer o rodízio prometido entre elas.