segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Manual prático de bons modos em livrarias

Encontrei um site ótimo na internet: [manual prático de bons modos em livrarias].
É uma compilação de "causos" que acontecem nas livrarias, tanto absurdos ditos por clientes como pelos próprios livreiros.



Me diverti bastante, espero que gostem! :D

Espadrilha de onça

E eis que usei pela primeira vez a espadrilha de onça que comprei via internet da Schutz - e adorei!
Confortável, plataforma quase sem salto, macia.

Usei da forma mais fácil possível: com camiseta e jeans.
Porém, para não ficar tããão básico, apostei num maxi colar e na própria estampa da espadrilha para dar um charminho no look:



Para um dia de chuva está bom, não está?
Porém, prometo que vou me esforçar para, da próxima vez, fazer algo menos monocromático (que é sempre o meu default...). :D

Um dia da SPFW

Amei este filme, de 3 minutos, que mostra como é acompanhar um dia de desfiles no SPFW.
O dia iniciou na FAAP, depois foram para a Bienal para o restante dos desfiles.
Assista aqui.
Muito simpático, rápido e dá uma ideia boa sobre como esse evento é corrido e, ao mesmo tempo, cheio de esperas...
Vale a pena!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Livro: Um Dia

Acabei de ler o livro "Um Dia", de David Nicholls.

O enredo é interessante, achei a proposta inédita: o livro se passa ao longo de 20 anos, porém contando somente sobre um dia de cada ano, sempre a data em que os personagens se conheceram.
Prende muito a atenção, pois esse intervalo de um ano entre as narrativas exige que você use sua imaginação para preencher as lacunas, perceber os saltos dos acontecimentos nesse período de tempo.

Por outro lado, é muito cheio de diálogos (estilo comercial atual, que faz a leitura ficar mais fácil) e o argumento é muito forçado - grande amizade/amor nasce de UM DIA de convivência e sobrevive por 20 anos?
Mas relevando a improbabilidade, é um livro interessante, bom para distrair e depois passar para a frente - na minha opinião, não é um livro para ficar relendo, para compor a biblioteca pessoal...

Abaixo está a resenha que aparece no site da Livraria Saraiva:
Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida. Um dia é um fenômeno editorial no Reino Unido, sucesso absoluto de crítica e público, e teve o roteiro adaptado para o cinema pelo próprio autor, David Nicholls. O filme, dirigido pela cineasta dinamarquesa Lone Scherfig, que também dirigiu Educação, traz a atriz Anne Hathaway no papel de Emma Morley.


Se a intenção for ler algo leve e cativante, vale a pena.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Moda festa

Ontem, durante uma Formatura de 3° Colegial, tive oportunidade de reparar bastante na moda festa.
A quase totalidade das meninas usavam as temidas saias bandage curtas, com saltos altíssimos. E estavam lindas!
O que nos leva à reflexão: nada como usar a moda certa na idade certa.

As MÃES, por outro lado, eram um grupo heterogêneo: vestidos, calças compridas, blazeres, brilhos, couros, sapatos de todos os formatos e tipos de salto.

O que ficou claro nessa moda 40'-50': as mais bonitas eram as mais magras. Sorry. Lamento MESMO, ainda mais que estou bem gordinha [ :((( ], mas na moda essa é a realidade.

E as mais discretas também ganharam pontos. A barra feita na altura dos joelhos foi a que vestiu melhor, com toda certeza.
O pior da noite foram as mães de mini-saia ou de vestidos muito decotados.

Gente, vamos deixar a exposição excessiva para quem tem bastante colágeno e elastina, está combinado? Passou dos 20 anos, o negócio é maneirar no exibicionismo, que fica muito mais chique.


P.S.: encontrei esta foto na internet, que prova que dá para ficar elegante mesmo com sobrepeso. Viu, Mães (90% delas, eu inclusa): não é para desanimar!!!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

SPFW

Não tenho tido paciência para acompanhar os desfiles desta Fashion Week. É tudo muito conceitual, muito bonito de passarela - e só. Eu gosto de coisas reais, algo que se possa usar, uma inspiração, uma ideia...
Por isso mesmo, estou focando nos looks das blogueiras que acompanham os desfiles e nos streetwears que elas postam.

O que tem aparecido muito:
MAXICOLARES

STATEMENT SHOES

IT BAGS
(não tudo junto, claro)

Bom, essa foi a parte fácil. Quanto às roupas, tem aparecido de TUDO. Rendas. Florais. Mix de estampas. Saias mini, no joelho, cintura alta, midi, longas. Casacos desde o militar até paetês. E camisetas e camisas mil, a maioria abotoada até em cima com colarzão na gola.

Está divertido ver as produções, mesmo que a maioria não seja "meu número".  :)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

SPFW Inverno 2012 - Cori

Descobri que não tenho dna de fashionista, estava completamente enganada a meu respeito, hahahaaa.
Vi o desfile da Cori Inverno 2012 ontem, transmitido ao vivo da SPFW, e não gostei nadinha.
Na minha visão, fizeram uma moda impossível de se usar "na vida real", com fendas até a coxa, decotes vertiginosos e blusas sem mangas. Ok, ninguém sente frio nessa terra??




Já as cores, foram bem invernais: muitos tons terrosos, preto, nada de cores alegres. Porém, muitos brilhos nos tecidos.
A blusa que mais gostei está abaixo:


E agora explico a tal "falta de dna": dêem uma olhada no que os sites estão dizendo sobre o desfile e vejam se esse pessoal não enxerga as coisas de forma muuuuuuito diferente...

Site CHIC -  A Cori trouxe uma coleção urbana, com cores como verde luminoso, turquesa, coral e grande variedade de neutros. Jaquetas, vestidos e saias também trouxeram listras e tecidos com diferentes acabamentos que deram à coleção equilíbrio e facilidade na hora de usar.

Moda IG -  No primeiro dia de desfiles do SPFW, a Cori mostrou coleção consistente e focada na mulher urbana e real. Inspirada no universo do hipismo, a marca fez do couro e da lã os protagonistas da apresentação, tanto nos acessórios quanto nos figurinos. A alfaitaria surgiu recheada de fendas (nas saias e vestidos) e detalhes (nos casacos e camisas), todos feitos com feltragens artesanais, aplicações de resinas metalizadas ou envernizadas em lãs nobres. Na cartela de cores, havana, mostarda, café, rato e conhaque, além do preto e petróleo, surgiram em grande parte do desfile.

E aí, deu para entender meu ponto de vista? ;D

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Livro: Assuntos Inacabados

Terminei outro livro: Assuntos Inacabados, de Lee Kravitz.
Autobiográfico, o autor conta todos os passos que deu, após perder o emprego, para retomar e finalizar tudo que considerou negligenciado em sua antiga vida de workaholic.


Por inacabado ele entende situações como promessas não cumpridas, pessoas da família das quais se distanciou, desafetos e inimigos antigos pelos quais ainda sente emoções paralizantes como ódio e humilhação.

Com a lista feita, ele parte para reencontrar as pessoas em questão, visando encerramento de suas histórias. E mesmo os indivíduos que ele considerava terem sido perniciosos em sua vida, ao serem contatados mostraram outra faceta, desfazendo as mágoas que ele carregava.

Não sei se todo mundo tem TANTOS assuntos inacabados assim (os dele eram 10 itens), mas a ideia geral de não deixar mágoas e ressentimentos "cozinhando" em nossa vida, é bem legal.


O que se aprende com isso? Que a vida é imprevisível e que as relações humanas são mais importantes que tudo, e que não se deve distanciar de amigos e familiares para priorizar apenas o trabalho.
Novamente a palavra importante aqui é priorizar.
Ultimamente tudo está apontando para isso...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Roupas via E-commerce

Desisti de comprar roupa pela internet - salvo alguma camiseta muito simples, com numeração P/M/G, dessas que não dá para dar erro.

Hoje chegou uma encomenda via Coquelux, que foi feita em 29 de dezembro passado. Demorou tanto que eu nem lembrava mais o que é que eu tinha pedido! rsrss

Pois bem: as peças são bonitas e fiéis ao que vi na internet, mas não me agradaram. A malha tem um "franzido" na troca de cores da manga, coisa que eu detesto. E a camisa ficou grande demais, o que mata toda a beleza das nervuras.



E o top que pedi em outro site, quando chegou veio com estampa totalmente diferente do que eu havia visto na internet  - é isso que dá comprar estampado: dependendo de como cortam a peça, as cores mudam completamente.
E ainda vi, espantada, que não era um top, era um body!
Dá prá acreditar nisso?!?

Conclusão: o melhor do e-commerce são itens sem numeração, como bijuterias, acessórios e bolsas.
Roupas, espero que nunca mais me encante por nada, pois não gostei da experiência.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Livro: O Ano da Leitura Mágica

Acabei de ler "O Ano da Leitura Mágica", de Nina Sankovitch.
Como eu havia dito, é intrigante como essa mulher, mãe de quatro filhos, conseguiu separar tempo para ler um livro por dia, durante um ano inteiro. E não só ler: resenhar diariamente o livro lido, em seu website.

Ela explica, logo às primeiras 30 páginas: "Minha leitura de livros seria disciplinada. Sei que haveria prazer nas minhas leituras, mas precisava também me ater a um cronograma. Sem um compromisso, o resto da vida poderia se infiltrar e roubar meu tempo e eu não poderia ter o tanto que queria ou precisava. Eu não poderia fugir se não tornasse os livros minha prioridade. Tem sempre poeira para limpar e roupas para dobrar; tem sempre leite para comprar, jantar para cozinhar e louça para lavar. Mas nada disso poderia me manter afastada por um ano. Eu estava me permitindo um ano sem correrias, sem planejamentos, sem sustentar os outros. Um ano de nãos: não me preocupar, não controlar, não ganhar dinheiro."

Interessante como isso veio ao encontro do texto que recebi por email, e que estou adorando ler, do Eng. Adib Fadel, no qual ele compila as frases feitas que sempre usou em sua carreira administrativa, explicando cada uma delas.
Uma das primeiras é "O tempo é uma questão de preferência". Seguem fragmentos de seu texto:
"O tempo, assim como a saúde, é um dos recursos mais finitos e preciosos que precisamos administrar. Pena que nem todos consigamos fazer isso muito bem. Gastamos o nosso tempo sem muito critério, como se ele fosse infinito, e, no final, nos lamentamos da falta que ele nos faz. Deixamos de fazer coisas importantes por falta dele. [...] Portanto, o melhor argumento não é “não deu tempo”, mas sim “não foi minha prioridade ainda”, porque “tempo é uma questão de preferência ou, se preferirmos, uma questão de priorização”."


A palavra comum aos textos é PRIORIDADE. E é isso que faz toda a diferença!

Quando não há prioridade, as necessidades do dia a dia nos levam e tomam todo o tempo. Para realmente produzir alguma coisa consistente, é preciso primeiro se comprometer com aquilo. E isso pode não ser fácil - mas é o mais importante para se mudar a rota e o destino da vida.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Leitura

Estamos na época em que chovem indicações de livros: quase todas as revistas reservam uma seção para isso em janeiro, assim como alguns sites, apostando que muitas pessoas estão nas praias ou no dolce far niente das férias.

Sempre acho legal olhar cuidadosamente as resenhas pois, a não ser que seja um livro de um autor particularmente querido, o normal é que não consigamos acompanhar tantos títulos lançados mensalmente - e com uma indicação muitas vezes a gente se inspira.

Foi o que aconteceu desta vez: li na Vogue deste mês de janeiro sobre "O Ano da Leitura Mágica", de Nina Sankovitch, e fiquei absolutamente ansiosa para ter o livro em mãos e começar sua leitura.

A história, real, conta o desafio que a autora se propos a realizar:
"Após perder a irmã mais velha para o câncer, e embora precisasse cuidar dos quatro filhos e lidar com os percalços que fazem parte do cotidiano de uma grande família, Nina cria uma jornada para si mesma: ler um livro por dia durante um ano inteiro."
Esta é parte da resenha que consta no site da FNAC, onde encomendei meu exemplar, visto que ele ainda não foi distribuído às lojas físicas.


Fiquei pensando nessa mulher que com quatro filhos (QUATRO, OMG!) se compromete com a leitura e se propõe uma meta assim ousada! Eu sempre amei ler mas, ultimamente, a internet ocupa todo o meu tempo! É muita informação para acompanhar, muitos emails, mais o trabalho, não dá tempo para nada. E acho que isso foi o que mais me chamou a atenção para o livro: quero saber como ela conseguiu isso, para transportar um pouquinho dessa saga para a minha vida.

Estou mega curiosa e ansiosa, esperando o Sedex!
Depois eu conto o que achei. ;)

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Céline Luggage

Não adianta, por mais que meu filho diga que essa bolsa tem o desenho de uma "carinha feia", eu a acho L-I-N-D-A!!!!!






PÁÁÁRA tudo: e esta nano, então??!

Percebi meu indiscutível amor pela Céline Luggage quando encontrei uma dúzia de fotos dela arquivadas no meu micro. Sabe aquela coisa de cobiçar a cada imagem nova que se vê?

Acho que é porque a danada tem várias cores e misturas de materiais - não fica monótona nunca!

E em pensar que tive a chance de comprá-la e desisti porque achei-a pesada para carregar... Ai, ai, se arrependimento matasse!
Bom, quem sabe a nano, da próxima vez que surgir oportunidade, né?

*** O duro mesmo vai ser escolher a cor. ***

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Pulseirismo

Pulseirismo é um neologismo inventado para definir a moda de se usar muitas pulseiras juntas e misturadas, sejam combinadinhas ou não.

[foto do site Advanced Style]

Tenho visto muito nas revistas, mas não tinha tido ideia de incluí-lo na minha vida. Pois não é que um vestido preto "precisou" justamente de uma levantada via pulseiras? Aproveitei e juntei várias com tonalidades ouro, prata e preto:

 Detalhe:
Gostei de usar assim, diferente do que estou habituada. E sobre uma base neutra, não fica chamativo demais, dá perfeitamente para as entas usarem! 

É sempre bom quebrarmos paradigmas do estilo "não posso usar isso", não é mesmo? Às vezes só precisamos mesmo experimentar algo novo para gostar...

E abaixo, detalhe da sandália tribal, complemento perfeito para o vestido Elie Tahari e a bolsa Prada - estilosa e mantendo o foco do look nas cores preta e bege:

A base preta permite muitas variações e poderia ter sido composta com cores mais claras e quentes - mas o dia hoje estava mais para algo neutro. ;)

domingo, 8 de janeiro de 2012

Inspiração

Achei este look simplesmente maravilhoso:

A Bárbara Resende, escritora do blog acima, fez uma descrição tão boa desse look que vou simplesmente copiá-la aqui:
"A J.Crew tem um dos catálogos mais bacanas de se folhear pelos truques de styling – já até falei disso aqui um bom tempo atrás – e quando vi essa foto, achei uma graça, um charme e estilosa a combinação de 3 peças de roupa (todas na parte superior) praticamente da mesma cor; a diferença é bem sutil entre um tom de vermelho e outro. Na falta de um colar como esse (lindo por sinal) pode-se usar um lenço, que vai dar um efeito tão bacana quanto. Eu acho o ton sur ton mais usável quando não está no look inteiro (parte de cima e de baixo nas mesmas cores, um bloco só) e sim em peças menores. No amigo secreto da Hering, Carol Quinteiro do F*Hits estava com um blazer rosê e regata quase da mesma cor e calça preta."
(Obrigada, Bárbara!)

Nesta época de looks color blocking chocantes, ver uma montagem com o uso tão sábio de cores me deixou encantada. Acho que essa opção é ótima para as 40'-50', ainda mais por incorporar uma terceira peça, que sempre dá peso e agrega valor ao visual.

O verão acaba não permitindo muito o uso da terceira peça, mas a gente consegue driblar isso usando colares grandes ou lenços como complementos ao look. Dá um pouquinho de trabalho essa montagem, mas sempre vale a pena!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Vitrines Corello e Pink

Hoje o post é diferente, e sai com os agradecimentos à bloguete Maria Carolina Landeau, que enviou 34 fotos das vitrines da Corello e da Pink como material ilustrativo do que está nas lojas nesta época de "pós-Natal".

Abaixo algumas das fotos, com os itens que mais chamaram atenção:

Corello
Olhem só essa bolsa PS1 inspired: absolutamente fiel à original, até mesmo no fecho, material (camurça) e no comprimento dos passantes frontais.
Detalhe: esta custa R$399, enquanto a "gringa" custa US$1.950!
E as espadrilhas de listinhas, baixas e altas? Entram na categoria divertidas.

Glitter, laço e cristais - tudo de bom!

Glitter preto: discreto e elegante.

 Glitter dourado: mais para festas (muito "aceso")

 Essa bolsa azul é show: a Corello a tem em linha há três anos, modificando cores a cada estação mas mantendo o modelo, que é realmente lindíssimo. Aqui a mesma bolsa em tom vinho-rosado, com detalhes em bege e marrom:

 Que tal esta sandália, de salto de corda e cores branco e preto? Coringa para o Verão.

Falando em Verão, não poderia faltar uma rasteirinha chique.


Pink
Passando para a Pink, preciso disser que não conheço essa loja, focada no ABC, Litoral e shoppings paulistas da zona Leste. Mas a amostra de fotos confirma que é uma opção para escolha de rasteiras e sapatinhos originais:

 Olhem este quadriculado, que lindo e diferente.

 Detalhe de strass no solado.


 Adorei a marinheira.

E a Carol contou que comprou esta sapatilha em rosa.
Boa escolha, também foi a que mais gostei! ;)

Agora em close.

É isso: muitas opções e inspiração para usar e arrasar nas férias de Janeiro.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

E-commerce + Sapato divertido

Pois é, tenho que confessar que estou absolutamente viciada nos sites de e-commerce!
Depois que testei um (o AmoMuito) e recebi tudo corretamente, perdi o medo e estou me aventurando em vários outros.

A última aquisição chegou hoje, super rápido, pois fiz o pedido há 3 dias: uma espadrilha da Schutz com estampa estilizada de onça.
Vejam só o capricho:
 A embalagem externa é uma caixa enorme e vermelhíssima!

 Dentro, outra caixa, agora branca.

 Abrindo essa, um saquinho para guardar os sapatos e muita, muita seda.

E, finalmente: voilá!!!

Já deu para perceber que sou absolutamente fissurada em embalagens, não é? rsrs

Fiquei bem satisfeita com a espadrilha, era exatamente o que eu havia visto no site e gostei muito dela nos pés. Quando usá-la, postarei uma foto, ok?

Por enquanto, fica um close da fofa:

Salto médio, bem confortável. E estampa em tons terrosos, fácil de usar e, ainda assim, divertida.
Gostaram?