quinta-feira, 31 de julho de 2014

Topshop no Brasil

Enquanto a fast-fashion britânica Topshop está firme e investindo pesado em propaganda em seu país natal, ...

A campanha do inverno 2015 tem a top Cara Delevingne como estrela.
As peças também são poderosas, como o casaco de pelúcia e vestido bordado.

... no Brasil, aparentemente, a situação da rede está bem ruim.


Esta semana foi amplamente noticiado na mídia (R7, Veja, FFW entre outras) que a empresa está devendo aluguéis de vários meses de suas lojas nos Shoppings Iguatemi JK, Market Place e Iguatemi Ribeirão, correndo risco de despejo.
Apesar da assessoria da Topshop comentar que desconhece o caso e afirmar que tem planos para o mercado brasileiro, inclusive de expansão para os próximos meses, uma dívida de quase R$1 milhão em aluguéis pode sinalizar que a operação da empresa não está dando certo no país e pode levar ao seu encerramento aqui.

Ao contrário do que ocorreu na sua inauguração em 2012, quando houve euforia por conta da abertura da fast fashion inglesa no Brasil com filas enormes na porta, atualmente a loja do JK anda bem vazia.



Tenho entrado na Topshop com frequência, por curiosidade e pesquisa de eventual material para o blog, e tenho encontrado a loja com vendedores ociosos, caixas vazios e poucas pessoas pelas araras.

A loja tem uma moda interessante porém é, acima de tudo, uma fast fashion. Seu posicionamento em shoppings ditos "de luxo" pode ter sido o erro. Seu público alvo provavelmente sente falta da marca em shoppings mais acessíveis, deixando de frequentá-la por não valer a pena o deslocamento para um local com um estacionamento caro, restaurantes de preços altos, lojas de grifes que não consomem.

Espero que essa situação seja resolvida e que a empresa permaneça no país. É sempre uma opção extra de moda e seria péssima propaganda internacional a influenciar negativamente possíveis investidores externos.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Peter Pilotto "brasileiro"

Acompanhar moda faz com que você crie apego por algumas estampas ou modelagens e meio que "não sossegue" enquanto não vê a peça desejo.
Ano retrasado estava apaixonada pela trama desta malha Peter Pilotto (aliás, acho incrível quase tudo que ele faz):

Na Net-a-Porter online estava com 50% de desconto e ainda era BEM caro (US$):

Quando estive em NYC vi exatamente essa blusa na Saks. Era realmente LINDA, porém parecia um carneiro, de tão pesada e trama fechada, grossa mesmo. Tipo para usar no Ártico, nunca no Brasil. ;)
Claro que desisti da compra, mas ela ficou gravada na minha cabeça mesmo assim.

Hoje estava olhando as ofertas dos e-commerces Gallerist e Shop2gether e neste último vi uma malha que me remeteu direto à blusa Peter Pilotto acima:

Olha se não é parecidíssima.

Não tem o azul nem os relevos da original mas, por R$150 está bem passável! E dá para perceber pela foto que é uma malha fininha, bem para usar em SP.
Mas não durou muito minha alegria: o tecido é 100% acrílico, que detesto.

Desisti de novo da compra mas valeu o post: se você não se incomodar com o fato de ser acrílica, e ser uma cópia, é algo bem bonito para se ter no armário. (Link da preta e cinza e link da nude).

Aliás, os e-commerces estão com muitas ofertas, porém devem acabar breve para entrar coleção verão. Se tiver alguma peça desejo, a hora de procurá-la com desconto é AGORA, antes do final de julho.  #ficaadica

quinta-feira, 24 de julho de 2014

E a autoestima, cadê?

"Tutorial das Sardinhas" by Petiscos. Vá pensando sobre isso enquanto eu devaneio abaixo...

Tem coisas que me deixam perplexa com as mulheres. Por exemplo maquilagem em excesso, a ponto de se transformar em um ser diferente quando sem a tal base + produtos afins. Sim, em casos de festas, casamentos e outras ocasiões em que todo mundo exagera e quer sair bem nas fotos, eu entendo. Mas no dia a dia, sempre achei uma enganação, assim como sutiã com enchimento, usar cintas modeladoras dois números menor, etc. As pessoas buscam uma perfeição que não existe e se entregam a toda sorte de artifícios na ânsia de parecer quem não é, para conseguir um visual pasteurizado, plastificado. Irreal.

Foi com um pensamento de "Eu não acredito" que abri o link para o Tutorial das Sardinhas, onde uma moça ensina a maquiar o rosto liso, sem marcas, até que ele pareça que tem sardas bem visíveis. Citando o texto: "Agora, as sardas voltaram com tudo! Várias famosas, inclusive, estão usando".

Gente, que tal ser natural? Tem sardas, ótimo. Não tem, ótimo igual. Que neura é essa de querer se transformar em algo que não é?
Acho que na internet está sobrando tutoriais inúteis de maquilagem e faltando tutoriais de como aumentar sua autoestima, de como se aceitar como se é.

Seria normal transformar seu rosto só porque "está na moda"?

sábado, 12 de julho de 2014

Links que valem ser vistos - jul2014

As reportagens abaixo estão tão boas que valem a pena o clique em cada uma delas, ao invés de um resumão, como costumo fazer. Vamos lá.

1- O uso do futebol para tamponar outras situações. Excelente texto da Cris Guerra (como sempre!).


2- Os desfiles de haute couture 2014-15 trazendo o retorno do amor pela moda, por Ale Garattoni.


3- Semana de moda de alta-costura inverno 2015. Detalhes lindos que passam despercebidos quando não temos oportunidade de ver focados de perto.


4- Streetstyle da semana de alta-costura inv2015. Interessante ver como o público fotografado fora dos desfiles usa roupas completamente impossíveis na vida real. (bem estilo Anna Dello Russo de ser, rsrs).


5- Clutchs inusitadas de Kate Spade, Chanel e Charlotte Olympia, remetendo a itens de supermercados.


6- Acessórios couture para cabelo, feitos de cabelo. Estranhos mas lindos.


7- A gola rulê voltou! Acho bem vinda no frio.


8- Bijoux statemente de Dolores Iguacel.  Já falei delas aqui e aqui. :)


9- Tattoos inspiradas em desenhos e trechos de livros: aqui e aqui.


10- And last, but not least, How to be Sherlock Holmes: The Many Faces of a Master Detective. #inlove!!!

terça-feira, 8 de julho de 2014

As Havaianas da Chanel

Desfiles de alta costura são quase sempre improváveis e impossíveis.
Mas desta vez a Chanel, em seu inverno 2014-15, fez algo bem usável: colocou todas as modelos em sandálias baixas, mesmo as que vestiam longos. Interessante notar que as sandálias eram, praticamente, as nossas Havaianas de todo dia acrescidas de fitas largas e grandes laços amarrados aos tornozelos:

 Não é, mas poderia ser uma customização de uma Havaiana + fitas, bordadinhos...



Fotos Petiscos

Apesar de aprovar a ideia de uso de saltos baixos, acho que enormes laços só são viáveis em quem é muito alta. Ficou interessante... mas será usável? Alguém se habilita a um DIY?  :)

domingo, 6 de julho de 2014

Valentino e borboletas

Encantada com a estampa de borboletas deste vestido da nova coleção Valentino:


O modelo do vestido não é dos melhores, é meio sem graça, mas a estampa é linda!
Está disponível na Barneys NY:


E aí, é ou não uma beleza?!?  #inlove

PS:
E, pelo jeito, teremos muitos bugs pela frente! O desfile da moda Elsa Schiaparelli de inverno 2015, através de seu diretor de criação atual, Marco Zanini, trouxe um tecido cheio de borboletas, mariposas e outros insetinhos.

Veludo de seda -- de que outra forma se conseguiria esse preto tão profundo?

Estou adorando essa vibe, espero que chegue algo interessante por aqui também.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Update de compras

Post de tudo um pouco: com compras, dicas e também um não-recomendo.
Vamos lá:


Kopenhagen
Dos chocolates Kopenhagen não é necessário dizer nada, não é mesmo? Logo, a dica aqui é outra: Há pouco tempo descobri que eles também vendem mousse nas lojas, nas versões chocolate puro ou com cobertura de Nhá Benta.
Gente, são de comer rezando, de tão bons! O de Nhá Benta é o predileto daqui de casa, porém é BEM doce. Se quiser algo menos adocicado, vá de chocolate puro. Só não perca, pois são fenomenais!



Estée Lauder Idealist
É um limpador facial que tem como diferencial o fato de esquentar quando em contato com a água. Sério, é uma delícia: você molha a pele do rosto e aplica o produto em movimentos circulares. O calor é imediato e é um grande incentivo para os dias de frio ou de água gelada. #adoro.
Uso com o Clarisonic da foto, também excelente aquisição (NY. Faz uns três anos que tenho e continua perfeito. Recomendo muito).



Valentino Rockstud Flat
Apesar do mercado estar saturado de imitações, fiz questão de comprar o original Valentino. Isso em NY há dois anos e praticamente não usei. Ele é muito (MUITO) bicudo e tem a forma muito rasa. Para quem tem um pouco de "pé chato", como eu, o resultado é esse abaixo, de pé esparramado no chão. Ou seja, não fica nada elegante.
O sapato em si é lindo, se eu tivesse um local para deixá-lo exposto, com certeza ele ganharia uma das vitrines. 
Mas é muito investimento para pouco uso. Por isso, este é o meu não-recomendo de hoje. :(

 [Fica tão lindo nos pés da Costanza Pascolato, fica tão feio no meu. Que pena.]


Clutch Quadriculada FiveBlu
Na revista Bazaar do mês passado vi essa bolsa em uma foto, compondo o look de uma modelo. Achei que ela deu uma super levantada no look montado! Li que vendia na Dafiti online e corri comprar a minha. Custou R$130. Foi baratíssima e faz a maior vista! Ela é grande e rígida, cabe muita coisa, dá até para usar no dia a dia.

PS: Acabo de olhar no site e ainda tem em estoque e está em liqui! Baixou para R$96 a preta e branca e R$58 a branca e bege (que também é linda!). Além dessas, no mesmo modelo e tamanho há duas com bolinhas, muito fofas. Vai lá: link.



Colar Virzi + De Luca
Esse mega colar chamado de Chifre Besouro estava no meu radar há tempos. Diferente, bem statement e com inspiração no mundo dos insetos: lógico que eu estava apaixonada! Probleminha: o valor do "bichinho" era R$2.300.
De olho nas promoções relâmpago da Gallerist (falei disso aqui), no sábado, dia de jogo do Brasil, dei a maior sorte: eles fizeram uma liquidação progressiva. Comprando acima de R$300 teria 10% de desconto, acima de R$500 teria 20%, etc. e acima de R$2.000 tinha 40%!!!!!
(Ok, acima de R$4.000 o desconto seria de 50%, e eu até cogitei encher o carrinho. Mas me controlei).
Garanti os 40% no colar MARA abaixo: chegou hoje e eu AMEI. 

No Shop2gether ainda tem (link), mas com preço cheio...


Revista Vogue Julho
Estava esperando ansiosamente pela revista de Julho pois a foto que vi no Twitter me ganhou pela cor do fundo: um verde esmeralda bem rico. Além disso, dicas da papisa Costanza Pascolato. Teria como não comprar??

A minha está na mão e vou começar a leitura agora. 

Uma observação (maldosa), que só quem já fez Parasitologia vai entender: esse desenho do vestido não te lembra de algo?  :))))

terça-feira, 1 de julho de 2014

Estilo é uma construção

Você sabe exatamente o que mais gosta em moda? Às vezes não se sente atraída por cores e modelos que nunca havia imaginado experimentar antes? Cada vez mais confirmo que estilo é aprendizado.

Meu estilo era salto alto, de preferência sapatos com shapes delicados, desde que com saltão. Após uma queda e com a impossibilidade de usar saltos novamente, comprei minha primeira sapatilha, a primeira bota sem salto, a primeira alpargatas e a primeira rasteirinha. Não é brincadeira, eu NUNCA tinha usado algo baixo. Resultado? Eu não sabia o que eu gostava nesses tipos de sapatos.

Hoje, após alguns anos usando baixinhos posso dizer que:
  • gosto de sapatilhas com bico fino
  • as sapatilhas de bico redondo achatam a silhueta, não me sinto elegante com elas, e aos poucos estou descartando as que comprei.
  • bicos redondos em sapatos com algum salto são bem vindos, principalmente em nude.
  • loafers (ou slippers) fecham muito o peito do pé, me dão a impressão de um visual muito masculino: não me acostumei bem a eles e descartei.
  • alpargatas tenho uma, pretinha de renda, uso pouco, somente em algum dia de vibe muito esportiva (o que é raro). Ou seja: não vou comprar novamente.
  • botas: melhor as pretas, de bico mais fino, zíper lateral, sem outras amarrações. O que significa dizer que minhas experiências com coturnos acabaram. :D
  • rasteirinhas: quanto mais brilhantes, melhor!

E assim vai. 
Meu ponto é: a não ser que você já tenha experimentado de tudo, a moda pode lhe ensinar coisas novas que, provavelmente, você só irá formar uma opinião segura após usar por um tempo.

Lembrei até daquela cena do filme "Noiva em Fuga" onde a Julia Roberts está em frente a uma mesa cheia de pratos de ovos preparados das mais diversas formas (mexido, pochè, beneditino, etc.) e se dispõe a experimentar todos e descobrir, finalmente, qual receita ela efetivamente ama.


Atualmente, mesmo na linha da Tatiana Loureiro (acima), que adoro, há itens com os quais me identifico e outros que vou deixar passar. E só descobri experimentando.
Vivendo e aprendendo!