segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Subconsciente

Domingo vi uma tigela quadriculada em branco e preto na vitrine de uma loja de decorações e fiquei hipnotizada por ela. Tive que entrar e comprar uma.



Somente chegando em casa e abrindo meu micro que vi o porque desse entusiasmo todo com a peça: havia dias que eu estava namorando a foto abaixo, em que uma clutch totalmente geométrica aparece.

É uma foto de street style na Milão Fashion Week Set/14.

Sem que eu tivesse consciência, minha mente estava com essa imagem gravada como algo belo e identificou um "semelhante" e me fez querer a peça. Eis aí o poder da mensagem subliminar!

Nós achamos que estamos sempre no controle e sabemos o que fazer, porém muitas vezes a gente age por um impulso provocado por alguma imagem, por cheiros, por alguma lembrança. Não somos tão racionais assim...
Esta compra foi puro instinto. Foi uma surpresa descobrir o que a motivou. Agora é prestar mais atenção para não ser mais movida pelo subconsciente!

sábado, 27 de setembro de 2014

Pedro Lourenço - prévia do SPFW em Paris

O talentoso Pedro Lourenço apresentou hoje (27/set/14), em Paris, a prévia de sua coleção para o SPFW. Como já hábito, achei lindos os casacos de várias cores -- havia um de linho ano passado que fiquei meses namorando...


  
Adoro essa estrutura de trench coat e o uso de duas ou mais cores ao mesmo tempo. E ele faz esse tipo de roupa divinamente!

 A pulseira é uma joia criada em parceria com Jack Vartanian. Que diferente!

 
Sapato totalmente original: coisa difícil de se ver hoje em dia.

De resto, achei a modelagem cintura muito alta, o que é compatível com sua ideia ao criar a coleção, que foi inspirada em como sua mãe (a estilista Gloria Coelho) se vestia nos anos 80.


A coleção será vendida somente sob medida (uau!).
Admiro muito a criatividade de Pedro Lourenço. Em toda coleção dele há pelo menos uma peça desejo que me fisga.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Roupas arquitetônicas

No site Lilian Pacce (aqui) há uma reportagem sobre Noa Raviv, uma estudante de moda israelense que apresentou sua coleção de graduação desfilando roupas criadas com a tecnologia de impressão 3D.
Sobre uma base de organza e tule ela aplicou as peças impressas, criando plissados e grades sinuosas que se destacam e se projetam em grandes volumes.


Ao trabalho ela deu o nome de "Hard Copy", e o mesmo foi tão aplaudido que ela está concorrendo à premiação “3D Printshow Global Awards” como melhor estilista do ano. Vale a pena entrar no site citado e ver todas as peças, são lindas!


E vejam só, a coleção acima me remeteu imediatamente de um casaco Giorgio Armani que vi em NY, onde o couro foi todo recortado em tiras e montado sobre um forro verde, deixando a peça também com volume e movimento.


Detalhe da manga. Maravilhoso!!!

Outro grande estilista que conseguiu montar roupas tridimensionais é Christopher Kane. Já viram este vestido, que lindo?
São camadas e mais camadas de organza sobre um vestido de seda.

A grande diferença dos três é que as criações de Noa Raviv são conceituais, são "esculturas" de tecido, enquanto que a blusa acima e o vestido são usáveis.
Lindo o que se consegue fazer em Moda hoje em dia!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Cris Guerra

Olha que coincidência (isso existe?): falei da Cris Guerra no post de ontem e hoje encontro um novo canal onde ler seus artigos, além do já conhecidos blog e coluna na Veja MG.
Blog: Cris Guerra - Hoje Vou Assim.
Coluna na Veja: Crônicas.
E agora, também no site Daquidali.

Em seu primeiro artigo nesse site ela se apresenta e diz ter 44 anos. Gente, com essa carinha de bebê!

Leia na íntegra aqui.


Fiquei tão contente em saber que ela tem essa idade! Numa época em que blogueiras de sucesso são quase meninas de tão jovens, ver uma adulta com essa projeção no formato blog e internet é simplesmente o máximo.
Eu, que já era fã, agora tenho mais um local para segui-la. Gente, não percam, pois a Cris Guerra é uma pessoa muito especial e com muita bagagem -- de vida e de moda. Aproveitem sua expertise!
#dicavaliosa


Reflexão
Me pergunto frequentemente o que faço eu na internet quando há pessoas tão preparadas e que escrevem tão bem ao alcance de um clique. Num dia bom eu escrevo um post, enquanto a Cris Guerra escreve uma crônica, dois posts, comenta em dois programas de rádio e ainda dá palestras. O que eu tenho a acrescentar à fala de uma pessoa como ela?

Acho que a única coisa é o questionamento que vem com tudo que escrevo. Eu não tenho certezas, estou aprendendo -- e deve ter muita gente que está aprendendo também, que pode se espelhar nos mesmos questionamentos, nas mesmas dúvidas. Ainda estou no processo. E é bom poder dividir isso aqui, com quem eventualmente me leia.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Compras em excesso

O que você espera quando faz uma compra de roupas (ou mesmo de bolsas e sapatos)?
(a) Completar o guarda-roupa?
(b) Combinar com algo que já tem?
(c) Se sentir renovada, iluminada pela nova aquisição?
Infelizmente minha opção atual é totalmente (c).
Estou lendo bastante sobre menos consumo e mais aproveitamento do que já se tem, porém, quando vejo já escorreguei em mais uma peça desnecessária.


Por exemplo, se entro em um e-commerce (este acima é da Animale), logo identifico peças que gostaria de ter no meu armário. Olha só essa camisa de guarás (um pássaro pernalta, pelo visto), ou esse azul/verde maravilhoso, essa laranja e rosa tie-dye ou a branquinha básica de renda? Maravilhosas!!! 
Todas super desnecessárias no meu guarda-roupa -- e, no entanto, aqui estou eu babando por elas.

Na Animale até que é fácil se controlar: qualquer das blusas está por cerca de R$600. Mas e quando pegamos liquidações online?

Esta semana o e-commerce Off Premium fez uma parceria com o blog Futilish e deu 20% de desconto no total das compras para as leitoras. Resultado: comprei quatro peças que eu não precisava, só porque estavam em promoção e tinham mais um desconto final.

Hoje saí com duas delas -- uma camiseta branca com gola bordada e um cardigan todo peludinho na frente -- e ninguém achou nada de mais. Ou seja: a renovação pela roupa nova só existe na minha cabeça, na vida real eu continuo "igual" ao que sempre fui. Se tivesse pegado duas peças que já estivessem no guarda-roupa o efeito seria o mesmo.

Achei importante abrir esse assunto aqui pois muita gente pode estar sentindo a mesma coisa: tratando as novidades das compras como soluções temporárias para ... [complete com o que lhe incomoda] angústia, ansiedade, depressão, baixa autoestima, nervoso, insatisfação, etc., etc.

E para vocês verem que eu realmente estou lendo sobre o assunto, vai aqui um trechinho do texto da Cris Guerra, uma linda, falando sobre como superou seu próprio ímpeto de comprar:


Totalmente minha ídolo! Será que vou conseguir seguir seus passos? #voutentar!!!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Street style em NY

O que você veste para andar por uma cidade que está visitando à passeio? 
Eu começo sempre pelo sapato, a.k.a. tênis. Se vou andar o dia todo, que pelo menos esteja confortável. Isso faz com que os complementos do look sejam sempre jeans, camiseta e bolsa estilo mochila.
Essa configuração é completamente diferente do que uso em SP, onde mesmo que use jeans (adoro) estou de sapatilhas e com blusas com detalhes e aplicações, de tecido mais nobre, e com muitos acessórios. Por isso, toda vez que vou viajar olho para um guarda-roupa lotado e penso: "Não tenho nada para por na mala!".

Lembrei disso ao ler o que a estilista Carolina Herrera falou sobre o estilo das ruas de Nova York:
“Nunca vi gente tão mal vestida na vida, é incrível! Não sei porque, não sei o que está acontecendo, mas está muito, muito ruim. Eu estava no trânsito essa manhã olhando para as pessoas nas ruas e pensei: ‘O que está acontecendo aqui? Está todo mundo usando as roupas erradas!’”
Fonte Petiscos

Será mesmo que todos estão usando as roupas erradas?
Não posso dizer de quem está nos escritórios, trabalhando, pois pouco os vemos. Já os turistas estão sempre no estilo 'confortável', o que nem sempre é muito bonito. Mas está correto para a função de turistar!




Simpaticíssima esta foto! Todos fotografando um por de sol visível da Park Ave.

Todas as ruas são lotadas, o metrô é lotado, você faz compras e carrega sacolas nas mãos e câmera no pescoço. Não dá para ser lindo assim! :D

Mas uma coisa tenho que confessar: apesar do mood turista ser o padrão, foi lá que vi as piores combinações de roupa de toda minha vida. Algumas pessoas realmente inovam no quesito vestir. Só para terem uma ideia, segue foto (tremida, pois foi tirada clandestinamente) de um sapato medonho de uma senhora na Barneys.

Tênis, meia de cano médio e aplicações de flores brancas de plástico!!!
E dá para ver onde começa a saia preta, abaixo dos joelhos. Estava de morrer, juro.

Os realmente estranhos são uma fração bem pequena da população que está andando nas ruas, mas eles existem. Espero que tenha sido por essa e outras que Carolina Herrera se revoltou tanto com o street style de NYC, e não por conta dos turistas!

sábado, 20 de setembro de 2014

Listras no Verão 2015

Se há uma tendência que está nos desfiles das Fashion Weeks Summer 2014-15 e também nas confecções brasileiras em suas coleções primavera-verão, é a das listras em todas as cores, sentidos e tipos de peças.
NYFW: perfeito emprego das listras em orientações diferentes. Excepcional! [Altuzarra]
#inspiração mor para usar a tendência de forma atual.


Da forma mais conservadora, listras são usadas com uma segunda peça lisa da mesma cor dela ou de sua base. As mais fáceis de se encontrar e de combinar no dia a dia são a de cores branco & preto ou branco & marinho: dois clássicos.

 Quando tem um detalhe o look fica sempre mais interessante. 
Amei o beijo de batom laranja na blusa! [Cori]

 Listras mais estampa gráfica. Ficou super elegante. [Cori]

Vestido de listras horizontais homogêneas. Este aqui somente para quem está com as formas em dia,
 pois nesse sentido as listras podem encurtar e engordar a silhueta. [Cori]

Mesma saia, dois looks. Gente, a Cori está arrasando nas listras!

A Le Lis Blanc também não ficou atrás: esta é sua vitrine de setembro. Linda, não é?


Passando para as camisetas, 
 
 Esta é J.Crew: os bordados dão a graça e a diferença na malha. 

 Outro exemplo de como os detalhes diferenciam o todo: 
listras "manchadas", irregulares, e bordado em pedras vermelhas. [Le Lis Blanc]

Esta tem as listras em várias espessuras, moderna. [Le Lis Blanc] 

Fechando as "clássicas" com chave de ouro, um twin set lindo de listras irregulares, 
usado só com peças brancas. [Egrey]


Mas nem só de B&P vivem as listras! Atualmente elas também vêm sendo combinadas com florais, outras estampas geométricas e aparecem em diversas cores no mesmo look.
Aqui alguns exemplos de várias coloridas:

 Saia e vestido da coleção Alcaçuz. Muito lindos!!!
A saia, principalmente, está totalmente na vibe atual da moda.

 Listras B&P mais laranja e vermelho. [Mob]

 E esta sainha em verde, preto e roxo? [Lolitta]

Listras e florais. [Sacada]

O branco e vermelho também fazem uma combinação fácil de ser usada: 
é só vestir um jeans azul ou uma calça ou saia branca, ou mesmo bege!

Prova que bege combina é este lindo vestido de Vitorino Campos, em vermelho e caramelo. <3


Se você ainda não se persuadiu a sair listrada, vou jogar a última cartada: até os sapatos estão nesse clima!


Os slippers são da Blue Bird e os scarpins da My Shoes.
Se convenceu?  ;)

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Rasteiras com cobras

Ano passado as rasteiras e sandálias com motivo de cobras aplicadas foram uma verdadeira febre. Cansei de ver peças iguais: todas as marcas fizeram as suas, com mínimas diferenças entre elas e todas mais ou menos na seguinte fôrma abaixo.


Para o Verão 2015 as sandálias de cobrinhas continuam a ter seu espaço. No entanto, vi duas que são bem diferentes da acima e que podem ser uma opção fashion mais criativa:

A da Paula Ferber vem com a cobra enrolada na tira, bem charmosa.


A da Animale se enrola na perna da dona.

E olha a carinha dela, com pedras aplicadas. Lindinha.

Adoro quando acho opções para uma trend com uma certa diversidade, com algo diferente do habitual que todos estão oferecendo.
Se eu fosse escolher uma, seria a da Paula Ferber: mais enta, mais firme no pé, mais delicada. E você?

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

NY: Valentino Butterfly Leather Tote

Viram a tote Valentino de borboletas?


A foto do anúncio está com as cores muito exageradas, ela não é assim. Mas tem uma característica legal que não aparece aí: há "borboletas" em relevo, aplicadas por sobre o couro estampado. Por esta foto, mais realista, talvez dê para ter uma ideia:


A tote havia recém chegado à Saks Fifty Avenue e a atendente queria por toda lei me convencer que seria uma ótima compra. Porém, é uma bolsa muito grande e chamativa. Não convém investir US$ 4.000 (que, na verdade, fica muito mais quando se efetiva a compra: tem quase 9% de imposto de NY e mais 6% do IOF que é cobrado no Brasil) em algo tão marcante e sazonal.

Como consolação vi esta bolsa da Schutz, grande e estampada, que dá igualmente uma levantada em um visual básico e deve custar cerca de R$650 (baseado pelas demais bolsas da marca).

Não é Valentino, mas também não custa US$4k!  ;)


P.S.: Acabo de achar na Farfetch um vestido de borboletas totalmente inspired na estampa Valentino. Vale o mesmo raciocínio acima: melhor gastar R$870 num vestido do que R$4k em uma saia.

Vestido Tigresse, link aqui.

Micro-saia Valentino na Farfetch: R$4.070 neste link.
Mesmo a estampa Valentino sendo bem mais bonita, é inviável esse custo, não é?  :P

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

NY: Moma

O Moma, Museu de Arte Moderna de NY, é relativamente pequeno, fica em Midtown com fácil acesso (5th Ave X 53 Street W) e vale a visita. As obras mais "modernas" não me atraem, porém eles têm obras clássicas de pintores como Van Gogh, Monet, Picasso, etc.

Não vou ficar falando dele, vocês encontram relatos perfeitos na internet e no próprio site do Museu.
Vou só mostrar algumas coisas para dar um gostinho de vontade de ir visitar.

 Há uma parte toda dedicada a mobiliário -- claro que mobiliário completamente fora do comum. O que dizer desse lustre incrível, feito de louças e talheres "explodindo"?

Um quadro do pintor que mais amo após Van Gogh está exposto. Este René Magritte - "The Empire of Light, II" - é absolutamente LINDO! Têm que ser visto ao vivo.

E este é um fragmento de nenúfares de Monet. São duas paredes inteiras cobertas por duas telas gigantes pintadas por ele. Nenúfares de todos os tons imagináveis. Imperdível também.

Além de tudo isso eles têm uma cafeteria, boas instalações sanitárias, guarda-malas e, o mais importante: a lojinha!
Com peças para todas as idades, tudo com design bem pensado, há objetos para decoração, para mesa, livros e "bobagenzinhas" de todo tipo.  #irresistível

terça-feira, 16 de setembro de 2014

NY: Sandálias Nicholas Kirkwood

Estas sandálias estavam no meu radar, achei-as lindas no email-marketing da Moda Operandi, um e-commerce especializado em lançamentos de peças fashionistas.


Encontrei-a em duas cores na Saks e, realmente, são muito bonitas.


Achei um pouco marcantes demais para mim, não cogitei comprá-las. Porém, se você tem um estilo mais descolado, é uma boa pedida. Custam US$495.

Esse estilista tem coisas lindas em seu catálogo. Este escarpin em zig-zag é de longe o meu favorito.

Viu só? Nem só de Louboutin vive a Moda.


Aliás, falando em Louboutin: experimentei um flat de onça -- riquíssima* -- com um laço de verniz, que era perfeito de se olhar e eu estava determinada a comprá-lo. No entanto, machucava demais os pés. Em 5 minutos na loja já fiquei com a lateral marcada e doendo.

Nada feito, não é? Tem que ser bonito mas, principalmente, tem que ser confortável!

* Para saber as nuances da classificação socioeconômica das onças, visite o site Futilish. ;))